E lá se vai o primeiro mês de 2014…

O primeiro mês de 2014 se vai. Foi um mês relativamente cheio, então pode sentar que lá vem história!

Carro

Para iniciar bem o ano, comecei a por em prática alguns planos para 2014, entre eles, comprar o meu carro. Sim, eu comprei um carro, apesar de ainda não estar dirigindo 100% (coisa que estou resolvendo com aulas de direção para habilitados).

Antes de comprar meu carro (que batizei carinhosamente de Kitty), eu o namorei muito. A princípio pensei em um carro usado. Fiz muitas, muitas pesquisas. Na verdade, eu vinha pesquisando valores de carros desde outubro, pois já havia me decidido que em janeiro eu estaria com o meu carro.

Pesquisei valores e modelos de carros durante alguns meses, até que decidi o que eu queria: Um Novo Uno. Mas com um detalhe, tinha que ser vermelho e ter ar-condicionado (porque nesse calor que faz no verão carioca, um ar é fundamental!). Separei todos os carros com essas características que encontrei em sites como icarros e webmotors, mas então, chegou no meu celular uma mensagem de uma concessionária com uma super promoção do Novo Uno completo e zero por apenas três mil a mais do que eu estava disposta a dar em um modelo 2011/2012.

Meu pai, que mora em São Paulo, esteve comigo aqui no Rio de Janeiro duas vezes para resolvermos a compra do carro. Na segunda vez, já foi para pegar o automóvel. Posso dizer que ele é lindo? Sim, sim, sim ele é lindo e não tem só cheiro de carro novo, tem cheiro de conquista.

eu e kitty

Minha pequena maratona de leitura

Li bastante nessas férias. Ainda tenho uma lista considerável, mas terminar o primeiro mês do ano com quatro livros lidos, foi muito enriquecedor!

Colocarei aqui a lista de livros que li nesse mês e fico devendo a resenha do Lua de Mel. Farei um post exclusivamente para isso, mas já posso adiantar que é um livro maravilhoso! Para tornar um pouco mais “didático” (lembrem-se, esse blog é de uma professora!) irei colocar umas estrelinhas ao lado dos livros. Quanto mais estrelinhas um livro tiver, melhor ele é (na minha opinião).

Segue a minha lista:

  • O Hobbit (Tolkien) icone_estrelaicone_estrelaicone_estrela
  • Lua de Mel (Sophie Kinsella) icone_estrelaicone_estrelaicone_estrelaicone_estrelaicone_estrela
  • Resposta Certa (David Nicholls) icone_estrelaicone_estrela
  • O Lado bom da vida (Matthew Quick) icone_estrelaicone_estrelaicone_estrelaicone_estrelaicone_estrela

Ainda tenho alguns (muitos) livros na lista como Como eu era antes de você, Crônica do matador do rei (os dois livros), Quem é você, Alasca?, Starters e Guerra mundial Z. Sem falar do Cavaleiro dos sete reinos que será lançado agora em fevereiro e vai entrar na minha fila.

Dissertação

Chegando na reta final do mestrado, dei um grande suspiro de alívio quando finalmente conclui a minha dissertação. Eu trabalhei durante um ano nessa pesquisa e, acho que, o trabalho ficou bem interessante (com muita humildade!).

Eu fiz um estudo comparativista sobre os contos de fadas de duas autoras: Marina Colasanti e Angela Carter. Nesse estudo eu considerei a resistência do narrador tradicional nos contos de fadas e ressaltei o feminismo presente nas obras dessas autoras. Basicamente isso, mas não irei me estender, digo apenas que trabalhar com contos de fadas é sempre um prazer inenarrável.

Quem tiver curiosidade sobre a minha pesquisa, após a defesa o trabalho vai ficar disponível no banco de dissertações e teses da UERJ e eu poderei deixar o link aqui no blog também.

Oficina de escrita criativa

Hoje foi o último dos quatro dias da oficina de escrita criativa, curso de férias que foi oferecido na universidade onde me formei (Unigranrio). Adorei poder fazer o curso e reavivar a minha vontade de escrever (que estava muito, muito adormecida). A oficina mostrou muitas dinâmicas interessantes para usar em sala de aula e sai do curso cheia de ideias!

A parte mais instigante do curso foi escrever uma autobiografia. É muito difícil falar sobre você mesmo, sobre sua vida. Quando você escreve ficção as lutas, erros, sofrimentos são parte da sua criação, mas como é falar de parte de você? Sim, é muito difícil! Essa tarefa foi passada no primeiro dia para ser entregue no dia seguinte. Eu juro que tentei não ser prolixa e conter a minha verborragia, mas quando fui ver, a minha autobiografia já estava com sete páginas e isso porque deixei de fora toda minha catastrófica vida sentimental. Quando os colegas de turma entregaram uma lauda, os mais ousados, uma lauda frente e verso, eu fiquei até sem graça de entregar as minhas sete páginas. Claro, não irei compartilhar aqui, mas vocês poderão ler na íntegra quando eu publicar o livro com minhas memórias (Rá!).

Ps: No mais, fico devendo o meme que a Mariana me passou. Desculpa, não consegui pensar em nenhum Sexy music videos. Faltou uma dose de malícia na minha concepção.

Beijos e carinhos, fiquem com Deus.